Ratinho Junior assume a presidência do PSD do Paraná

A convenção do PSD (Partido Social Democrático), neste sábado, em Curitiba, definiu o deputado estadual Ratinho Junior como novo presidente da sigla. Em mais um evento lotado, a exemplo dos últimos encontros no interior do Estado, Ratinho Junior assumiu a presidência do PSD na nova formação da chapa e reafirmou seu projeto pra o Paraná, que já vem sendo amplamente discutido com a população nos eventos do Espaço Democrático, durante todo esse ano.

“Nós vamos buscar o apoio das pessoas que entendam que o nosso projeto é o melhor para o Paraná. O que me motiva é a oportunidade de construir um projeto para o Paraná, um projeto para as próximas décadas. Minha geração me cobra isso, me sinto na obrigação de construir um Brasil diferente e acredito que o Paraná pode contribuir muito para essa construção. Quero liderar uma equipe competente, com um bom programa de governo. Sou defensor de uma política moderna e quero extrair do Estado o que temos de riquezas, quero também ter a oportunidade de transformar a vida das pessoas, trazer novas possibilidades para o povo paranaense, destacou Ratinho ao assumir a presidência do PSD.

Outro destaque do evento foi a presença do ex-jogador e campeão mundial de vôlei, Giba. O ex – atleta se filiou ao PSD, sem definir nenhuma pré – candidatura, e deve apoiar o projeto de Ratinho Junior.

“Precisamos implantar ferramentas de tecnologia para potencializar o trabalho da polícia no nosso Estado”, diz Ratinho Junior

Em recente entrevista para TV e em vídeo postado nas redes sociais, o deputado Ratinho Junior, que é pré-candidato ao governo do Estado, destacou a questão da segurança. Ratinho enfatizou que "segurança pública se faz com polícia. Se faz com presença física. É o policial nas ruas e a população segura na sua presença". O deputado também falou sobre projetos que pretende implantar caso seja eleito governador. "Temos que trabalhar com inteligência na segurança pública. Um serviço de inteligência integrado entre todas as forças de segurança”, ressaltou. Neste contexto, Ratinho Junior destacou o Projeto Muralha. Inicialmente, ele seria implantado na fronteira do Paraná com o Paraguai, região que concentra o contrabando de armas, drogas e produtos ilegais. O projeto consiste em um sistema de câmeras integradas com softwares, para identificar os veículos que passam pelas fronteiras. "O sistema vai rastrear, muito rapidamente, toda a ficha do veículo, para saber se trata de um carro roubado, clonado ou sinistrado, e enviar esse alerta para todas as polícias, simultaneamente, para que elas possam agir, explicou Ratinho. Outro projeto destacado pelo deputado é o Olho Vivo. Seriam centrais de monitoramento regionais espalhadas pelo Estado, todas integradas. "É uma forma de evitar que os bandidos se movimentem de uma região para outra, além de ajudar a polícia no trabalho de captura. Precisamos implantar ferramentas de tecnologia para potencializar o trabalho da polícia no nosso Estado", finalizou Ratinho.

Cooperativismo é discutido na Ocepar

O deputado estadual Ratinho Junior esteve, nesta segunda-feira, 04, na sede da Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Ocepar) com o presidente José Roberto Ricken, discutindo opções de desenvolvimento para o Paraná com base no cooperativismo. O encontro reuniu os superintendentes da Federação e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (Fecoopar), Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop/PR) e Ocepar, que formam o Sistema Ocepar. O ex-ministro da Agricultura e deputado federal do PSD, Reinhold Stephanes, acompanhou o debate e a apresentação de propostas e demandas. A Ocepar trabalha com cinco desafios importantes para consolidar o processo de investimento. “Entre eles está o acompanhamento econômico e social, investimento nas pessoas, pesquisa, agregação de valores e acesso aos mercados. O poder público tem que entender esses desafios e trabalhar junto com o cooperativismo, fortalecendo e buscando novas parcerias com o Estado”, afirmou Ratinho Junior.