Ratinho Junior reúne PSC em Curitiba

O deputado Ratinho Junior (PSD) reúne nesta segunda-feira, 19, em Curitiba, todos os 41 prefeitos, 34 vice-prefeitos e os 307 vereadores do PSC do Paraná. Participam ainda do encontro, os deputados Takayama (presidente estadual do partido), Claudia Pereira, Evandro Araújo, Gilson de Souza, Palozi e Wilmar Reichembach. "O PSC é fundamental nas mudanças que faremos no Paraná em 2019. O partido tem capilaridade e exemplo de gestão em várias prefeituras do Estado. Muitos dos projetos tocados pelos prefeitos do PSC são referência no nosso plano de governo", disse Ratinho Junior. Nesta sexta-feira, 16, em nota à imprensa, o PSC reiterou o "integral apoio a pré-candidatura de Ratinho Junior ao Governo do Estado". "O PSC, através de todas as suas lideranças estaduais, trabalhará para garantir a vitória da pré-candidatura de Ratinho Júnior ao Governo do Estado e, dessa forma, restituir à sociedade um governo com a independência e transparência exigidas pelo povo do Paraná", diz a nota.

Ratinho Junior avança nas redes sociais

Entre os pré-candidatos, o deputado Ratinho Junior (PSD) é o mais influente nas redes sociais e as reconhece como ferramentas fundamentais na interação com os eleitores na disputa ao Governo do Estado. No Facebook, Ratinho Junior tem mais de 600 mil seguidores. Nos últimos quatro meses, suas postagens tiveram 3,5 milhões de alcance, mais de 200 mil curtidas, e os vídeos, mais de um milhão de visualizações. Além do Facebook, o deputado tem presença forte no Instagram e Twitter.

Deputado Ratinho Junior participa de reuniões com lideranças do agronegócio do Paraná

O objetivo foi debater, frente a frente, o desenvolvimento do setor e os projetos que o Estado do Paraná pode viabilizar em parceria nos próximos anos O deputado Ratinho Junior participou, na manhã desta quarta-feira, 7, do Show Rural Coopavel em Cascavel, onde conferiu de perto as novidades do setor agrícola. Logo após o Show Rural, o deputado Ratinho Junior foi convidado, por cerca de 30 empresários do agronegócio, para reuniões fechadas. "Essas reuniões após o Show Rural não estavam previstas na nossa agenda. Mas é fundamental esse debate com os empresários do setor. E me sinto muito honrado com o convite e por poder representar os interesses do agronegócio que, só neste ano, vai movimentar negócios na casa de 1 bilhão e meio de reais. E o Show Rural o é um exemplo da pujança e da força do agronegócio na geração de emprego, renda, riquezas alimentos para o país. O Paraná é o celeiro do agronegócio do mundo. Precisamos potencializar nossa produção com tecnologia, ajudando os produtores a industrializar seus produtos. Isso gera mais riqueza para o homem do campo, empregos e alimentos para nossa população”, destacou Ratinho Junior.

Ratinho Junior quer “transmissão ao vivo” das licitações no Paraná

O deputado Ratinho Junior (PSD) apresentou, nesta quarta-feira, 7, um projeto de lei que prevê a "transmissão em tempo real", nos portais de transparência e sítios eletrônicos, de todas as licitações realizadas pelos poderes públicos no âmbito do Estado. "Vamos avançar na transparência da gestão pública e permitir aos cidadãos o exercício do controle social sobre os atos de gestão diretamente ou por meio de organizações civis", disse Ratinho. Além de aumentar o controle e a fiscalização pela sociedade dos processos licitatórios no Estado, a "transmissão online" vai permitir a redução de ocorrência de "fraudes, equívocos e desperdícios na gestão dos recursos públicos" e também vai "contribuir para o aperfeiçoamento e fortalecimento dos mecanismos de prevenção e de combate à corrupção", diz Ratinho Junior na justificativa do projeto. A transparência de todos os atos da administração pública, adianta o deputado, é essencial e irreversível na sociedade democrática. "Dar transparência a esses atos é convidar a sociedade para participar dos rumos do Estado. É com este objetivo que se apresenta o presente projeto: ampliar a transparência do Estado em todas as instâncias e poderes e oferecer condições para que a população, sem distinção, participe dos processos públicos", diz. Conforme o projeto de lei, as transmissões das licitações deverão permanecer gravadas em áudio e vídeo, arquivadas pelo período de até cinco anos. A transmissão em tempo real deve abranger os seguintes atos da fase de julgamento e classificação, que vai da abertura dos envelopes ao julgamento e classificação das propostas nos certames. O projeto de lei foi lido em plenário e enviado às comissões legislativas para análise e votação. Após esta fase, o projeto volta ao plenário para ser aprovado pelos deputados.

Ratinho Jr quer empresas fazendo obras em troca de desconto no ICMS

Pré-candidato ao governo, o deputado estadual Ratinho Jr (PSD) anunciou a intenção de, se eleito, criar um programa chamado “Avança Paraná”, que teria o equivalente a 3% do Orçamento do Estado, algo em torno de R$ 1,5 bilhão. “Em vez da empresa pagar o ICMS, poderá executar obras de infraestrutura na região em que atua ou tenha sua sede”, explicou o pré-candidato. “Acabamos com a demora que muitas vezes se perde numa licitação que pode levar de seis a oito meses quando há recursos ou outros entraves burocráticos”, afirmou.

Infraestrutura

O deputado disse ainda que os recursos deste programa poderão compor um fundo de infraestrutura que podem geridos pela agência de fomento. “Esse fundo não ficará nas mãos de politico, quero deixá-lo nas mãos de técnicos e de investidores. Teremos uma comissão de investimento – com representantes de federações, associações comerciais – que vai decidir quais as obras que o estado precisa fazer com mais urgência através desse dinheiro da iniciativa privada”, apontou. Leia a reportagem completa  no jornal Bem Paraná : https://goo.gl/rcfWHR  

Ratinho Junior defende Paraná inovador com choque de gestão

O deputado Ratinho Junior (PSD) defendeu nesta segunda-feira, 5, uma gestão de governo que fortaleça a economia e o bem estar social, aliada ao uso racional dos recursos públicos em áreas estratégicas e prioritárias como saúde, educação, segurança e infraestrutura. "É um Paraná inovador, um novo modelo de governança, aliada a um choque de gestão que racionalize ainda mais a máquina pública, cortando tudo que é desnecessário, sobrando mais dinheiro para investimentos", disse Ratinho Junior em entrevista à imprensa. "Vamos construir um projeto para o Paraná que perpasse a um governo, um projeto para duas décadas que possa servir de exemplo para outras gerações, fazer do Paraná um estado exemplo para o país. Temos essa oportunidade porque temos o povo mais trabalhador do País, o estado mais robusto com a maior capacidade de levar qualidade de vida para a população", completa. Mesmo com essas condições, segundo Ratinho Junior, há muito desafios a se enfrentar já nos primeiros dias do próximo governo. "Ainda temos bolsões de pobreza e regiões deprimidas. Não pode um estado, maior produtor de alimentos do mundo, ter gente passando fome. Isso pode ser suprido com mais infraestrutura, melhorias na vida das pessoas e com uma visão social para aqueles que estão esquecidos. Eu quero fazer esse projeto para, de alguma maneira, retribuir para o Paraná tudo que o Paraná fez e trouxe de oportunidades para a minha família", disse. Força política - Ratinho Junior sustenta ainda, que o Paraná já perdeu muito tempo com brigas políticas que impediram trazer mais recursos federais ao Estado. "Isso representa o atraso e eu não quero fazer esse tipo de política. Eu quero buscar uma política inovadora, no sentido de unir as forças políticas. Eu quero ser um governador que a cada 90 dias sente com o ministro da Agricultura, juntamente com o setor de agronegócio, e discuta politica agrícola pública que atende os interesses do setor produtivo e do Estado", disse. Além do setor agrícola e da pujança do agronegócio, o deputado também citou o potencial turístico e os novos empreendimentos privados que estão sendo construídos no Paraná. "Temos um forte potencial turístico. E para se gerar um emprego no turismo, se gastar US$ 1 mil e para se gerar emprego na indústria, são US$ 4 mil. Portugal e a Espanha, na crise, conseguiram reerguer suas economias através do turismo”. "Se nós temos um potencial turístico forte, temos que investir. Temos o segundo destino turístico de estrangeiros do Brasil, que é Foz do Iguaçu, e não temos uma pista que desce avião internacional. Isso é um absurdo e não pode acontecer. Eu quero pegar esses grandes projetos e discutir com o presidente da República e, com força política, buscar mais recursos para Estado”. Além dos recursos públicos, Ratinho Junior disse ser necessário ampliar as parcerias com a iniciativa privada. "Não vejo nenhum problema da iniciativa privada prestar um serviço público. Temos que criar esse novo modelo. Ficaram muito tempo falando que não podia a iniciativa privada participar do poder público e temos que acabar com isso. O Brasil não aguenta mais manter esse tipo de atitude, vamos quebrar todos esses paradigmas de muitos anos na política do Brasil que só trouxeram atrasos".  

FESTA DA UVA EM SANTA FELICIDADE COMPLETA 60 ANOS

  A Festa da Uva de Santa Felicidade, em Curitiba, que nasceu como uma quermesse em 1959, completa 60 anos celebrando a alegria e o trabalho dos imigrantes italianos. Neste ano deverão passar cerca de 20 mil pessoas e, para garantir que tudo funcione bem, o padre Cláudio Ambrósio tem o apoio de 350 voluntários. Alguns números da festa impressionam: são 12 toneladas de uvas, 4 toneladas de fettuccine e 6 toneladas de frango à passarinho. Porém, o que mais impressiona é o entusiasmo, a alegria e a dedicação da famílias dos voluntários. Muitas estão iniciando a participação da quarta geração. Seus bisavós participaram da organização da primeira Festa da Uva realizada no pátio da paróquia de Santa Felicidade. 

Entidades agrícolas de Cascavel entregam reivindicações do setor a Ratinho Junior

O deputado estadual e pré-candidato ao Governo do Paraná, Ratinho Junior, visitou o Sindicato Rural de Cascavel nesta quinta-feira, 1º. Acompanhado do vice-prefeito de Cascavel, Jorge Lange, Ratinho conheceu um pouco mais sobre o setor agropecuário de Cascavel e recebeu uma pauta de reivindicações e sugestões do segmento para alavancar o crescimento da cidade e do campo. Aproximadamente 40 pessoas participaram do encontro. A reunião foi conduzida pelo presidente do Sindicato Rural de Cascavel, Paulo Roberto Orso, que fez uma apresentação da conjuntura socioeconômica da agropecuária municipal, apresentando dados como os tamanhos das propriedades, as dificuldades, número da população que ainda mora no campo entre outras informações. “É importante criarmos esse canal de comunicação com o governo. Foi uma oportunidade de mostrarmos a nossa realidade e pedirmos melhorias”, avaliou Orso. Em plena elaboração do seu plano de governo, Ratinho Junior agradeceu a oportunidade e disse que veio para ouvir e aprender. Segundo ele, o grande problema do mundo hoje é a produção de alimentos. Especialista no assunto, o Brasil, e principalmente o Paraná, precisam ter apoio do Poder Público para avançar cada vez mais nesse nicho. “Infelizmente hoje o Poder Público muitas vezes atrapalha. Nós queremos dar condições para alavancar a nossa economia, com a modernização da gestão pública e o incentivo aos investimentos. Precisamos aproveitar nosso potencial agrícola, pois, afinal, o Paraná é o maior produtor de alimentos por metro quadrado do mundo”, declarou. Ratinho citou algumas das possíveis ações planejadas se assumir o governo, como construir uma nova licitação ao pedágio e internacionalizá-la, evitando amarras e conchavos locais; trocar investimentos privados por descontos em ICMS; tirar os impostos de quem produz sua própria energia, como a fotovoltaica entre outras. Reivindicações Ratinho Junior recebeu uma pauta de reivindicações das entidades do agronegócio de Cascavel. Os pedidos feitos foram divididos em três grandes eixos: infraestrutura, estímulo à produção agropecuária e política e gestão. Com relação à infraestrutura, foi solicitada a melhoria na logística da região (ferrovias, aeroportos e rodovias); avanços para garantir a comunicação na área rural e o repasse de recursos para investimentos e melhorias na infraestrutura rural, como por exemplo pavimentação, pavimentação asfáltica, aquisição de maquinários e transformação de alguns trechos em rodovias estaduais. Quanto ao fomento, as entidades pleitearam a criação de políticas públicas de Estado para as cadeias produtivas; incentivo à produção energia limpa, como a energia solar, com diminuição de impostos sobre os equipamentos e a garantia e consequentemente manutenção do Paraná como área livre de febre aftosa sem vacinação. Na parte política e de gestão, o documento entregue a Ratinho Junior continha as seguintes reivindicações e sugestões: disponibilização de maior número de veículos e contingente de policiais, entre outras medidas, para aumentar a segurança na área rural; instalação de câmeras de monitoramento em distritos entre outras ações; fortalecimento dos CSAs (Conselhos Municipais de Sanidade Agropecuária); otimização do programa estadual de subvenção do seguro agrícola; restituição de crédito de ICMS aos produtores e a não renovação dos contratos com as concessionárias responsáveis por administrar a BR-277, ou seja, a não renovação do pedágio. “Queremos uma nova licitação”, frisou Orso. Fonte: Clic Paraná - https://goo.gl/UsUJQ3

Avança Paraná fará obras de infraestrutura, diz Ratinho Junior

Em entrevista a rádio CBN de Cascavel nesta quinta-feira, 1º de março, o deputado Ratinho Junior (PSD) adiantou algumas das propostas que integram o plano de governo que será apresentado aos paranaenses nas eleições de outubro. "Vou criar um programa chamado Avança Paraná que terá 3% do orçamento, em torno de R$ 1,5 bilhão, que funcionará da seguinte forma: em vez da empresa pagar o ICMS, poderá executar obras de infraestrutura na região em que atua ou tenha sua sede", disse Ratinho Junior. O programa, segundo o deputado, será criado através de projeto de lei aprovado pela Assembleia Legislativa e vai agilizar a execução de obras em todo o Estado. "Serão obras de mobilidade, trincheiras, viadutos, terceiras faixas, e o governo vai abater o valor da obra do imposto devido pela empresa", disse Ratinho Junior "Acabamos com a demora que muitas vezes se perde numa licitação que pode levar de seis a oito meses quando há recursos ou outros entraves burocráticos. E com isso se dá mais dinamismo, agilizando a execução dos serviços e a entrega das obras", disse completou.

Sem política

Ratinho Junior adiantou ainda que os recursos deste programa poderão compor um fundo de infraestrutura que podem geridos pela agência de fomento. "Esse fundo não ficará nas mãos de político, quero deixá-lo nas mãos de técnicos e de investidores. Teremos uma comissão de investimento - com representantes de federações, associações comerciais- que vai decidir quais as obras que o estado precisa fazer com mais urgência através desse dinheiro da iniciativa privada", disse. O modelo do programa, disse Ratinho Junior, é inesperado em projeto semelhante que ele acompanhou no Peru. "O Peru tinha uma demanda muito grande por obras e projetos de infraestrutura. O governo fez um chamamento público para que as empresas que tivessem projetos ou investissem em projetos de engenharia e pudessem doá-los para o governo". "Nós faremos de forma mais ágil. O governo não participa, dará em crédito aquilo que a empresa tem que pagar para o Estado. Ao invés de pagar, a empresa faz as obras. Elas podem formar ainda um grande fundo de investimento e nós vamos selecionar junto com a sociedade quais serão as obras que vai ajudar a gerar mais riquezas para o Paraná", completou. Ouça a seguir a íntegra da entrevista na CBN Cascavel: https://goo.gl/qCzkfo