Ratinho Junior defende Paraná inovador com choque de gestão

O deputado Ratinho Junior (PSD) defendeu nesta segunda-feira, 5, uma gestão de governo que fortaleça a economia e o bem estar social, aliada ao uso racional dos recursos públicos em áreas estratégicas e prioritárias como saúde, educação, segurança e infraestrutura. "É um Paraná inovador, um novo modelo de governança, aliada a um choque de gestão que racionalize ainda mais a máquina pública, cortando tudo que é desnecessário, sobrando mais dinheiro para investimentos", disse Ratinho Junior em entrevista à imprensa. "Vamos construir um projeto para o Paraná que perpasse a um governo, um projeto para duas décadas que possa servir de exemplo para outras gerações, fazer do Paraná um estado exemplo para o país. Temos essa oportunidade porque temos o povo mais trabalhador do País, o estado mais robusto com a maior capacidade de levar qualidade de vida para a população", completa. Mesmo com essas condições, segundo Ratinho Junior, há muito desafios a se enfrentar já nos primeiros dias do próximo governo. "Ainda temos bolsões de pobreza e regiões deprimidas. Não pode um estado, maior produtor de alimentos do mundo, ter gente passando fome. Isso pode ser suprido com mais infraestrutura, melhorias na vida das pessoas e com uma visão social para aqueles que estão esquecidos. Eu quero fazer esse projeto para, de alguma maneira, retribuir para o Paraná tudo que o Paraná fez e trouxe de oportunidades para a minha família", disse. Força política - Ratinho Junior sustenta ainda, que o Paraná já perdeu muito tempo com brigas políticas que impediram trazer mais recursos federais ao Estado. "Isso representa o atraso e eu não quero fazer esse tipo de política. Eu quero buscar uma política inovadora, no sentido de unir as forças políticas. Eu quero ser um governador que a cada 90 dias sente com o ministro da Agricultura, juntamente com o setor de agronegócio, e discuta politica agrícola pública que atende os interesses do setor produtivo e do Estado", disse. Além do setor agrícola e da pujança do agronegócio, o deputado também citou o potencial turístico e os novos empreendimentos privados que estão sendo construídos no Paraná. "Temos um forte potencial turístico. E para se gerar um emprego no turismo, se gastar US$ 1 mil e para se gerar emprego na indústria, são US$ 4 mil. Portugal e a Espanha, na crise, conseguiram reerguer suas economias através do turismo”. "Se nós temos um potencial turístico forte, temos que investir. Temos o segundo destino turístico de estrangeiros do Brasil, que é Foz do Iguaçu, e não temos uma pista que desce avião internacional. Isso é um absurdo e não pode acontecer. Eu quero pegar esses grandes projetos e discutir com o presidente da República e, com força política, buscar mais recursos para Estado”. Além dos recursos públicos, Ratinho Junior disse ser necessário ampliar as parcerias com a iniciativa privada. "Não vejo nenhum problema da iniciativa privada prestar um serviço público. Temos que criar esse novo modelo. Ficaram muito tempo falando que não podia a iniciativa privada participar do poder público e temos que acabar com isso. O Brasil não aguenta mais manter esse tipo de atitude, vamos quebrar todos esses paradigmas de muitos anos na política do Brasil que só trouxeram atrasos".  

Entrevista: Ratinho Junior reafirma sua pré-candidatura ao Governo

O deputado estadual Ratinho Junior concedeu uma entrevista para a Rádio CBN de Cascavel, na manhã desta quinta-feira, 1º, novamente reafirmando a sua pré-candidatura ao governo do estado. Ratinho Junior falou sobre o novo modelo de gestão que pretende implantar em seu plano de governo, no qual mantém diálogo com todas as classes e esferas políticas. Confira a entrevista na íntegra: https://goo.gl/6CRmpz

Entrevista: Ratinho Junior quer “um novo modelo” fora da “elite que dominou nos últimos 30 anos”

“Não condeno, mas sou a pessoa que pode construir um novo modelo para o Paraná fora dessa elite que dominou o estado nos últimos 30, 40 anos”. É o que acredita o pré-candidato ao governo do Paraná, Ratinho Junior (PSD), ao se referir aos herdeiros de famílias tradicionais na política local que têm se revezado no poder nas últimas décadas. Em entrevista concedida na tarde desta segunda-feira (29) à Gazeta do Povo, Ratinho Junior, ex-secretário do governo de Beto Richa (PSDB), diz se enxergar como uma visão moderna diante de uma história recente de líderes dos executivos estadual e municipal que já estão há anos na política. Sem citar nomes, mas fazendo referência aos pré-candidatos que já se anunciam na disputa pelo executivo - Osmar Dias (PDT), Roberto Requião (PMDB) e Cida Borghetti (PP) -–Ratinho Junior acredita que ele pode quebrar o revezamento dos nomes já conhecidos há bastante tempo pelo eleitor paranaense. “O Paraná tem um histórico de famílias tradicionais de vida pública que nunca foi mudado. Temos três ou quatro famílias que governaram o Paraná nos últimos anos”, afirma. Para ele, o Brasil carece de líderes, e sua candidatura pode se estabelecer como um modelo para que seja possível fugir dos personagens já tradicionais da vida pública do estado. “Quero ser referência no que estou fazendo, para incentivar vereadores que possam vir a ser prefeito, deputados [estaduais] que possam vir a ser senadores”. Proximidade com Richa Ao falar sobre sua proximidade com Richa – Ratinho Junior foi secretário de estado da gestão atual–, o pré-candidato avaliou o caso conhecido como a Batalha do Centro Cívico, ocorrido no dia 29 de abril de 2015, como “lamentável”, e que houve abusos de todos os lados. Questionado se via algum tipo de culpa no governador por conta da atitude tomada pela polícia na abordagem contra os professores, ele preferiu sair pela tangente. “Não sei se o governador teve culpa. Houve excesso de ambos os lados. Da polícia, de ter uma reação forte, dos manifestantes, que atiraram pedra na polícia”, afirmou. “É um fato que tem que ser lembrado para que não aconteça outra vez”. Ainda sobre seu relacionamento com o governador do estado, Ratinho Junior disse que não há a menor hipótese de abrir mão de sua candidatura para compor uma eventual chapa de situação, liderada pela atual vice-governadora Cida Borghetti. “Nunca cogitei isso”, disse, enfático. “Tenho buscado isso [a candidatura ao governo do Paraná] há 15 anos. Agora vou buscar ter o máximo de apoio”, acrescenta. Ratinho Junior diz que deseja ter apoio de Richa, mas acredita que seja muito cedo para falar com governador, já que o líder do executivo ainda não se decidiu se sairá como candidato a uma cadeira no Senado. “Acho que está muito cedo. Ele [Richa] tem que definir primeiro se fica no governo, se sai como candidato a senador. Seria até ofensivo entrar em uma conversa de aliança se ele ainda não se decidiu”. Fonte: Gazeta do Povo – https://goo.gl/nBBhrF

Paraná já pavimentou 3.828 ruas, diz Ratinho Junior

  O secretário estadual do Desenvolvimento Urbano, Ratinho Junior , destacou que desde 2011 já foram pavimentadas  3.828 ruas e avenidas. “Essas obras facilitam o transporte de grãos das regiões produtoras melhorando a qualidade de vida e a mobilidade da população”, disse em sua página no facebook.

 RATINHO JUNIOR: INFORMACAO

"Umas das maiores demandas da população é a pavimentação de vias urbanas. Em muitas cidades, as ruas ainda são de chão batido, ocasionando problemas de saúde devido a poeira e também problemas de mobilidade por causa da lama em dias de chuva. Atendemos a reivindicação dos prefeitos para a pavimentação, mas exigimos que juntamente com o asfalto, devem ser construídas calçadas", completou.
Acompanhe o trabalho do secretário Carlos Massa Ratinho Junior nas redes sociais.