Ratinho junior defende que concessionárias de pedágio cumpram os contratos firmados com o governo

Em recente entrevista na TV e em vídeo postado nas redes sociais, o deputado estadual e pré-candidato ao Governo do Paraná, Ratinho Junior, se posicionou firmemente sobre a questão do pedágio no Estado. “Temos que parar de usar o pedágio de uma forma política. Temos que trabalhar essa questão de forma técnica, para o desenvolvimento do estado do Paraná”, enfatizou Ratinho Junior. O deputado lembrou, ainda, que existe um contrato que vai até 2021, onde está estipulado que as empresas tem que fazer as obras, reformas e manutenções necessárias. “Nós temos que obrigar as empresas concessionárias a cumprir esse contrato. Não podemos admitir as empresas não cumprirem o contrato que elas mesmas assinaram junto com o Governo do Estado”, alertou Ratinho.

Licitação Internacional do pedágio

Ao ser questionado sobre o que vai fazer com a questão do pedágio caso seja eleito governador, Ratinho Junior afirma que vai estabelecer uma nova forma de contrato. “Nós vamos fazer uma licitação internacional, para acabar com as amarras regionais. Queremos trazer investimentos do mundo todo para serem aplicados em infraestrutura no Estado do Paraná, finalizou Ratinho.   Veja o vídeo : https://goo.gl/qob3cA

Ratinho Junior defende verba federal como contrapartida dos investimentos do Paraná no ensino superior

O deputado Ratinho Junior (PSD) se reuniu nesta terça-feira, 21, em Brasília, com a bancada paranaense na Câmara dos Deputados e defendeu a compensação com verbas federais dos investimentos do Paraná na manutenção das universidades públicas estaduais e do ensino superior público.
 
"Toda a estrutura do ensino público estadual é 100% bancada com recursos do Estado e demandaram investimentos de R$ 2,2 bilhões somente no ano passado, isso sem qualquer contrapartida por parte do governo federal", disse Ratinho Junior em ofício enviado ao coordenador da bancada, deputado Toninho Wandscheer (Pros).
 
O Paraná, aponta Ratinho Junior, tem uma rede de ensino superior, entre as melhores do país, de sete universidades públicas com oito mil professores, pesquisadores qualificados, nove mil agentes universitários e mais de 95 mil estudantes. "Essas universidades ofertam 343 cursos de graduação, 299 cursos de especialização, 180 mestrados e 75 doutorados. Esse sistema estadual de ensino está presente em 32 municípios e por meio do ensino a distância em mais 240 cidades", argumenta.
 
Ratinho Junior pede ao coordenador bancada que encaminhe ao Ministério da Educação, em nome dos deputados paranaenses, pedido de compensação dos investimentos do Paraná no ensino superior público. "Historicamente, o Paraná tem sido penalizado, por parte do governo federal, pela eficiência e investimento em ensino superior. Enquanto Minas Gerais tem 17 universidades federais, seguido por Rio de Janeiro (10) e Rio Grande do Sul (9), no Paraná estão apenas três instituições federais", disse.
 
"O que pedimos é o justo equilíbrio no modelo federativo, com a mínima compensação para que o estado do Paraná continue avançando na valorização do ensino superior", completa o deputado.

Paraná tem em investimentos, R$ 1,7 bilhão em obras urbanas, destaca Ratinho Junior

Entre março de 2013 e agosto de 2017, as obras urbanas no Paraná somaram R$ 1,7 bilhão de investimentos a atenderam 392 cidades do Estado. O balanço é do secretário Ratinho Junior sobre as 3,2 mil obras realizadas por sua pasta, a Secretaria de Desenvolvimento Urbano. “São obras que significam qualidade de vida para os paranaenses porque se traduzem em mais desenvolvimento e bem estar social às cidades atendidas”, disse Ratinho Junior.
Segundo Ratinho, os recursos foram destinados para a pavimentação e recape de ruas e avenidas, urbanização de praças e parques, construções de creches, escolas, terminais de transporte, quadras de esporte, hospitais, postos de saúde, implantação de aterros sanitários, execução de plano diretor, iluminação pública, calçamento e outras edificações. Parte deste dinheiro foi usado ainda na compra de maquinário e equipamentos para as prefeituras paranaenses.“O mais interessante é que além de atender as grandes cidades, os projetos e programas levados pela Sedu voltaram-se aos pequenos e médios municípios porque são os que mais precisam do apoio do Estado.
Desse conjunto de obras e ações, a maior parte atendeu os pequenos municípios, o que descentraliza as ações de governo e contribui para trazer o desenvolvimento econômico e social para todo o Estado”, completou Ratinho Junior.

Investimentos 

Para quantificar as 2.424 ações levadas pela Sedu, somente em pavimentação (asfalto e recape), os investimentos somaram, R$ 1,14 bilhão entre 2013 e 2017. Ao todo, foram pavimentados 17,4 bilhões de metros quadrados de vias – 2,1 mil de quilômetros de ruas e avenidas. “São investimentos consistentes que representam uma nova fase de desenvolvimento e dotam as cidades de uma melhor mobilidade urbana”, disse Ratinho Junior.
Neste período, a Sedu também aplicou mais de R$ 205 milhões em edificações por todo o Paraná. Os investimentos contemplaram a construção de barracões industriais, centros de referência, unidades de saúde, creches, ginásio de esportes, quadras esportivas – inseridas no projeto Meu Campinho -, terminais de transporte, centros da juventude, escolas, hospitais, reforma e ampliação de órgãos públicos, entre outras obras. No total, foram construídos, reformados ou ampliados 269 edifícios e o volume de edificações representa 282,6 milhões de metros quadrados executados.
“As obras dotam os municípios de uma infraestrutura mais adequada, o que atende desde o setor produtivo até os moradores dos bairros que passam a ter uma qualidade de vida melhor com o asfalto na frente da casa, creches e escolas para os filhos”, disse Ratinho Junior.

Aquisições 

No período entre 2013 e 2017, houve ainda, destaca Ratinho Junior, a compra de 97 terrenos para a construção de diferentes empreendimentos nos municípios. Foram investidos R$ 58, 2 milhões na compra de 2,5 milhões de metros quadrados. “Todas as ações e investimentos foram feitos com muito planejamento, austeridade e com foco nas necessidades e demandas das prefeituras”, disse Ratinho Junior. Nos destaques no período, os projetos Calçadas do Paraná que recebeu R$ 8,5 milhões em investimentos traduzidos na execução de 50 quilômetros de calçadas, a implantação de aterro sanitário (R$ 1,1 milhão), planos diretores (R$ 359,2 mil), seis parques (R$ 3,3 milhões) e 61 praças (R$ 27,8 milhões). No pacote de investimentos da Sedu, foram contabilizados a compra de 263 veículos ao custo de R$ 36, 2 milhões e 726 unidades de equipamentos rodoviários, totalizando investimento de R$ 196,9 milhões. A Sedu investiu ainda R$ 462,2 mil para a compra de 33 unidades de veículos agrícolas. A soma geral dos investimentos para a aquisição de veículos e equipamentos alcançou R$ 233, 6 milhões.
“Todas estas ações desenvolvidas pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano são resultados de um diálogo permanente com os prefeitos e prefeitas paranaenses. Temos trabalhado afinados num projeto maior para o progresso do Paraná”, completou Ratinho Junior.

Estado já investiu R$ 4,6 bilhões em obras nas cidades do Paraná

O secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Junior, destacou neste domingo, 27, que o Estado já investiu R$ 4,6 bilhões em obras que atendem todas as 399 cidades Paraná.
“Em 2015 e em 2016, o Paraná chegou a fazer 35% de todas as operações de liberações de investimentos para os municípios do Brasil, disse Ratinho Junior ao apontar que pelo segundo ano, o Paraná lidera o volume de investimentos nos municípios entre todos os estados brasileiros.
Segundo Ratinho Junior, para quantificar, somente a projeção para este ano chega a cerca de R$ 800 milhões para investimentos nos municípios paranaenses através de financiamentos e outras modalidades de transferência do Estado.
Nos últimos quatro anos, Ratinho destaca também que o Estado executou 3,2 mil obras em todos os municípios. “Obras que melhoraram as rodovias, portos, aeroportos, ferrovia e a infraestrutura dos municípios, além da construção, ampliação e reforma de prédios públicos”, disse.

Projeção

 Ratinho indicou também que até 2018 serão aplicados R$ 9,8 bilhões em obras rodoviárias e urbanas. Os recursos são do Estado, da União, de financiamentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento e de parcerias público-privada. “De todos os municípios do Brasil, comparados aos outros estados, 35% dos  investimentos foram no estado do Paraná”, completou.
O porcentual, na opinião de Ratinho Junior, representa um alto patamar de investimentos. “Então esse é um número muito alto, um índice assim que nos deixa muito honrados em saber que a gente tem conseguido atender uma demanda dos municípios”, destacou.

Obras

Calçadas Paraná

Ratinho Junior destacou ainda o programa Calçadas Paraná, desenvolvido pela Sedu. O programa de padronização e acessibilidade das calcadas, em menos dois anos, já atingiu 20% dos municípios do Paraná.
“Atendemos às prefeituras em forma de financiamento para as cidades implantarem os projetos. O programa vem crescendo gradualmente para atender todos os municípios e conforme os projetos vão chegando, vamos fazendo um cronograma de investimentos para atender o máximo de cidades possíveis”, ressaltou.

Meu Campinho

 Ratinho Junior destacou ainda, entre os projetos desenvolvidos pela Sedu, o “Meu Campinho”, inspirado em programa similar social e esportivo desenvolvido na Alemanha.
No Paraná, o Meu Campinho foi implantado em 10 cidades, segundo Ratinho. “A gente quer chegar aí num prazo rápido a 60 municípios ainda esse ano, e claro a meta é também buscar implantar isso em todo estado do Paraná”, disse.
O programa oferece, gratuitamente, acesso à pratica esportiva em quadras de campo sintético instaladas nas cidades em atividades no contraturno escolar. “O município poder usar essa cancha no momento em que a criança está fora da sala de aula, para poder treinar, ter a cultura da prática esportiva, ter uma vida saudável”, disse Ratinho.
E completou: “A demanda dos prefeitos é grande porque demonstra que o projeto tem dado bons resultados e que em breve, vamos atender o máximo de cidades possível”.

Paraná sem Lixões

 Ratinho Junior adiantou que na Conferência Estadual das Cidades, realizada em Foz do Iguaçu, lançou o programa Paraná sem Lixões. “Nós vamos ser o primeiro Estado do Brasil a não ter mais lixões, em respeito ao meio ambiente, a tratar esses resíduos sólidos que todos nós geramos hoje no dia a dia, e ter um ambiente que não suje os nossos mananciais, não polua a nossa terra, e tudo isso nós estamos fazendo um trabalho com um estudo de quase dois anos”.
Saiba mais no Facebook: https://goo.gl/zLn5Rd